25 de outubro de 2009

reinvento










[sou isso.
rascunho amassado
dobrado montado em catavento.]


(o vento
me toca o peito
me roda ciranda
por dentro do peito.
o vento.)




{a cada inspiração}
aprendo com ele


..os parênteses, colchetes e chaves são pra que o vento não leve as partes importantes do texto. isso já aconteceu uma vez com outro poema leve demais..





Um comentário:

Priscila Milanez disse...

bonito demais, rapaz! Leve como o vento. Gosto disso.