16 de janeiro de 2010

do ainda desejo de raízes e asas

eu sou antônio
sou nascido em brasília
mas minha família vem lá do maranhão
hoje meu canto, meu verso, meu pandeiro
voam sem paradeiro
nas asas do avião

oi, passarinho,
por que tão alto vôa?
fiz essa lôa pra módi te alcançar
quando tu vôa, bem do teu lado fica
a estrela mais bonita
que eu posso avistar

sinhá saudade,
por que é tanto que maltrata?
se eu sinto falta, sempre um tanto vai faltar
mas sigo em frente
com a força de quem sente
pois que sentir é uma das formas de lutar

12 comentários:

Thaís disse...

Seu espaço é maravilhoso.
Um Beijo...

Lary disse...

muito lindo! :)
beijo

Thiara Pagani disse...

"Sentir é uma das forma de lutar"

Blog continua lindo e aconchegante!

C. disse...

Lindo, mesmo.

Adorei o teu blog!
:)

glennda disse...

encantador.

Thaís disse...

Obrigada pela visita e pelo comentário Antonio... Um beijo com muito carinho pro’cê ...

Fênix disse...

Sua página é uma alegria imensa! Faz coçar a palma da mão de tão gostosinha! A poesia nasce pequena como um regato e logo em rio se faz. Rio piscoso e corrediço em inorexável debandada de águas para o mar cheio de céus e estrelas que você inventa em qualquer tempo! Dá pra ficar um tempo muito grande vendo o seu blog!
Parabéns! Abraços!
Djalma Cano, fenix46.blogspot.com

Flor ♥ disse...

Boa noite, poeta!

Fiquei radiante com tua visita ao Interlúdio! Lá é a tua casa, a casa da poesia... Por aqui, grandes vôos de um pássaro com as asas bem coloridas!

Bjs.

Anônimo disse...

Estou impressionada com seus poemas....um professor de biologia!

Thaís Nogueira disse...

Ansiosa pelo seu próximo poema...
Um Beijo!

Klécia Melo disse...

"Mas sigo em frente com a força de quem sente / pois que sentir é uma das formas de lutar"
Enquanto o pandeiro tocar na avenida, haverá gente pra sambar, haverá gente pra cantar, platéia pra assistir, e sonho pra sonhar.

Andressa disse...

Paratodos - Chico Buarque